Olhar Jurídico

Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Notícias / Eleitoral

Chapa de Wilson deixa de pagar multa em processo contra Mauro Mendes e é penalizada

Da Redação - Vinicius Mendes

29 Nov 2018 - 11:01

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Chapa de Wilson deixa de pagar multa em processo contra Mauro Mendes e é penalizada
O juiz Jeverson Luiz Quinteiro, da 51ª Zona Eleitoral de Mato Grosso, aumentou a multa que a coligação do deputado Wilson Santos (PSDB) deve pagar a Mauro Mendes (DEM), por conta de alegações feitas nas eleições de 2008, para a prefeitura de Cuiabá. Em julho deste ano a Justiça Eleitoral havia determinado o pagamento da multa, em um prazo de 15 dias, mas não foi feito. Em uma decisão publicada nesta terça-feira (27) no Diário de Justiça do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-MT), o juiz acresceu 10% ao valor da multa.
 
Leia mais:
Wilson Santos esquece rivalidade com Mauro Mendes e adota discurso de continuidade da atual gestão
 
O processo é do ano de 2008, referente a uma alegação da coligação do então candidato a prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, contra o então candidato a prefeito Mauro Mendes, acusando-o de abuso de poder econômico. A alegação foi julgada improcedente e foi aplicada multa por litigância e má-fé à “Coligação Dante de Oliveira”, composta pelos partidos: PSDB, PCdoB, PDT, PMN, PSL, PTB, PRP, PV, PSDC, PRTB, PPS, PRB.

Em uma decisão do último dia 16 de julho a juíza Gabriela Carina K. de Albuquerque e Silva intimou a coligação para que pagasse o débito em um prazo de 15 dias. No entanto, a multa não foi paga. O processo é físico e os detalhes não foram disponibilizados online. A defesa de Mauro não soube confirmar o valor exato da multa.

O juiz Jeverson Luiz Quinteiro, em uma decisão do dia 12 de novembro, publicada nesta terça-feira (27), então determinou que fosse acrescido 10% à multa e também aos honorários advogados, que devem ser pagos pela coligação do PSBD para a prefeitura em 2008.

O Olhar Jurídico entrou em contato com o diretório municipal do PSDB, mas ainda não houve manifestação sobre este caso.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Juracy Ady
    29 Nov 2018 às 12:14

    Wilson Santos nunca mais

  • ribeiro
    29 Nov 2018 às 11:22

    Não respeita nem decisão da Justiça , vai respeitar quem?? essa velha guarda da politica não tem jeito.A diferença é que nós eleitores estamos abrindo os olhos

Sitevip Internet